UOL Esporte: Reforma do Mineirão para a Copa já tem contrato com o BNDES

Do UOL Esporte

BNDES assina empréstimo de R$ 400 milhões para reforma do Mineirão

Conclusão das reformas no estádio está prevista para dezembro de 2012

Reprodução UOL Esporte

Reprodução UOL Esporte

O BNDES e o consórcio Minas Arena Gestão de Instalações Esportivas S.A. assinaram contrato de financiamento no valor de R$ 400 milhões para reforma e adequação do estádio Governador Magalhães Pinto, o Mineirão, que será uma das sedes da Copa do Mundo de 2014, no Brasil. Obra executada através de uma PPP (parceria público-privada) entre o governo de Minas Gerais e o consórcio,

O consórcio é formado pelas empresas de engenharia Construcap, Egesa e HAP e será responsável pela reforma e a operação do equipamento por um período de 27 anos, de acordo com o modelo de Parceria Público-Privada (PPP) definido pelo Estado. O modelo de concessão foi formulado pela Estruturadora Brasileira de Projetos (EBP), empresa formada por várias instituições, entre elas o BNDES.

O estádio, para um público total de 65 mil pessoas, receberá jogos na Copa das Confederações, em 2013, e na Copa do Mundo, em 2014, incluindo semifinais em ambas as competições. A conclusão está prevista para dezembro de 2012. Nessa fase de construção, estima-se que sejam gerados de 1.500 a 2.500 empregos diretos e outros 6.000 indiretos. Na fase de operação, a previsão é de 200 a 300 postos de trabalho diretos e outros 1.000 indiretos.

Para contratar com o BNDES, a Arena Minas teve que apresentar garantias de 100% a 130% do valor do financiamento.Assim, o consórcio teve que apresentar uma garantia real ou carta de fiança bancária de até R$ 520 milhões. Cada real emprestado exige o correspondente em garantia, para quem opera na Bovespa com determinado nível de governça, ou R$ 1,3, para quem não está na Bovespa ou não tem o nível de governança considerado seguro pelo BNDES.

A taxa de risco que a Minas Arena vai pagar é de 1% a 3,75% ao ano. Fosse o contrato fechado entre o BNDES e um ente público, este valor seria de 1%, mas, com entes privados, a taxa é variável de acordo com o rating do tomador junto ao banco. O índice fechado para este contrato entre Minas Arena e BNDES não foi divulgado.

Para qualquer tomador deste empréstimo (linha Pró Copa Arenas, do BNDES), público ou privado, o custo padrão será o da taxa de juros de longo prazo (TJLP) de 6% ao ano. Além disso, o cliente pagará 0,9% ao BNDES por remuneração anual (juro).

Para ler no UOL Esporte

27/10/2011

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s