Estado de Minas: Operários do Mineirão sonham com vitórias do Brasil no estádio

Do Estado de Minas:

Seis jogos, muitos sonhos

Se confirmar favoritismo, Brasil fará duas partidas no Mineirão. Operários da obra planejam ver pelo menos um duelo

Reprodução do Estado de Minas

Palco de seis partidas da Copa do Mundo’2014, o Mineirão passa pela terceira e mais demorada fase de modernização. A obra está a todo vapor e ontem à tarde, mesmo durante a divulgação da tabela do Mundial, em Zurique (Suíça), os cerca de 1,5 mil trabalhadores não tiveram descanso. A razão de tanta pressa é uma só: deixar o Gigante da Pampulha pronto em dezembro de 2012, apto a receber também a Copa das Confederações’2013, da qual sediará uma das semifinais. Na fase de grupo, serão três jogos com cabeças de chave, ou seja, seleções tradicionais, em Belo Horizonte.

O bombeiro hidráulico Marco Antônio Terrinha, de 36 anos, comemorou ao tomar conhecimento de que a Seleção Brasileira, se estiver classificada em primeiro no Grupo A, vai jogar as oitavas de final em BH. Melhor: se avançar, o Brasil fará a semifinal no estádio em que ele ajuda a reconstruir. “É muito bom saber que a gente está trabalhando em um lugar que pode trazer tanta alegria para o Brasil. Espero que o Mineirão dê sorte à Seleção”, afirmou Marco Antônio, enquanto assistia ao anúncio, de forma improvisada, na tela da tevê pelo celular.

Atleticano, Terrinha viveu muitas emoções como torcedor no Mineirão e espera viver dias felizes vendo de perto o Brasil se classificar à final. Seu jogo inesquecível, diz, foi a vitória sobre o arquirrival Cruzeiro, por 3 a 2, nas quartas de final do Brasileiro, que credenciou o alvinegro às semifinais em 1999. “Para superar aquela emoção só vendo o Brasil conseguir vaga na final da Copa”, brincou.

O ajudante de obra Melchesedec Harlen de Brito, de 39 anos, também sonha ver um jogo da Copa no Mineirão. “Nem precisa ser do Brasil. Podendo ver um jogo já fico feliz”, brincou o cruzeirense, que elegeu o título do Cruzeiro pela Sul-Minas, em 2002, que marcou a primeira despedida do lateral-esquerdo Sorín do clube, sua partida inesquecível.

ABERTURA Para o diretor-presidente do Consórcio Minas Arena, Ricardo Barra, responsável pelas obras no Mineirão, a escolha de São Paulo para receber a partida inaugural não frustrou as expectativas. “Se fôssemos escolhidos, seria um prêmio ao nosso bom trabalho, ao cumprimento à risca do cronograma. Mas ficamos satisfeitos e vamos fazer uma grande festa”, afirmou.

Na primeira fase, o Brasil vai jogar em São Paulo – palco da abertura, em 12 de junho de 2014 –, Fortaleza e Salvador. Se ficar em primeiro no grupo, o time verde-amarelo joga em Belo Horizonte as oitavas de final e a semifinal; nas quartas de final, jogará mais uma vez na capital cearense e a grande final no Maracanã, em 13 de julho. Se o Brasil se classificar em segundo lugar do grupo, porém, a capital mineira não receberá nenhum jogo da Seleção.

21/10/2011

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s