Diário do Comércio: Embratur promove BH como destino turístico internacional

Do Diário do Comércio:

BH na rota do turismo internacional

Do total de estrangeiros, cidade que tinha recebido 1,9% em 2009, passou a receber 2,1% em 2010.

Reprodução do Diário do Comércio

A hospitalidade mineira é decantada em verso e prosa pelo Brasil, mas agora os estrangeiros também estão descobrindo as qualidades da Capital de Minas Gerais. Segundo a pesquisa “Caracterização e dimensionamento do turismo internacional no Brasil 2010” divulgada neste mês pelo Ministério do Turismo (MTur) e pelo Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), Belo Horizonte subiu no ranking das cidades mais procuradas pelos turistas estrangeiros, aparecendo agora em sétimo lugar, superando as cidades de Curitiba, capital do Paraná, e Camboriú, no litoral de Santa Catarina. Do total de estrangeiros que vieram ao Brasil, Belo Horizonte que tinha recebido 1,9% em 2009, passou a receber 2,1% em 2010.

De acordo com a pesquisa, 23,3% dos turistas vêm ao Brasil motivados por negócios, eventos e convenções. E é exatamente esse perfil que mais freqüenta a capital mineira. Para o presidente da Embratur, Flávio Dino, a cidade vai além da tradicional qualidade gastronômica e da diversidade cultural.

“Belo Horizonte é uma metrópole contemporânea que concentra uma série de eventos técnico-científicos e econômicos que a coloca entre as 50 cidades que mais recebem eventos nas Américas. Esses atrativos fazem com que a capital mineira figure em 7º lugar entre os locais mais visitados no país por turistas estrangeiros” avalia Dino.

Para o secretário de Estado de Turismo de Minas Gerais, Agostinho Patrus Filho, esse bom resultado é a demonstração de um trabalho bem feito e constante dos governos estadual e municipal, em conjunto com todo o trade turístico.

Investimentos como a ampliação e modernização do Centro de Feiras e Exposições George Norman Kutova – o Expominas – revelam a atenção com o setor de turismo, especialmente o de negócios. “Tanto o Expominas quanto o Minascentro já estão com suas agendas para 2012 completas”, comenta o secretário, exemplificando a vocação da capital do Estado para o turismo de eventos e negócios.

Gastos – Atender bem ao turista, além de uma questão de cordialidade, é uma questão de bons negócios, e a vocação da cidade para o turismo de negócios é uma boa oportunidade de ganho para todos. Enquanto o gasto diário dos visitantes que vêm ao país a lazer é, em média, de US$ 70,53, os viajantes de negócios e eventos não se importam em deixar no Brasil cerca de US$ 119,38 todos os dias. A permanência média desses turistas também é maior. O tempo de viagem é de 12,7 dias, enquanto o turista a passeio fica 12 dias no país.

Para a Embratur, não só Belo Horizonte, mas toda Minas Gerais merece atenção especial do ministério e tem muito a lucrar com a realização dos megaeventos esportivos. Em 2010, 56.230 turistas internacionais visitaram Minas Gerais e o Estado foi portão de entrada de 160.449 voos que vieram de fora do país.

“A Embratur tem utilizado os atrativos mineiros em suas ações de promoção no exterior, além disso a realização da Copa do Mundo no Brasil está sendo uma excelente oportunidade de promover mais destinos turísticos brasileiros no exterior, não só as 12 cidades-sede, mas também as cidades turísticas vizinhas que os visitantes aproveitarão para conhecer em sua estada no país durante o período dos jogos”, explica Dino.

21/10/2011

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s