Nelinho e Raul sobre 9 jogos no Mineirão em 2013 e 2014: legado espetacular

Do GloboEsporte.com:

Nelinho e Raul Plassmann analisam escolha de BH para a Copa do Mundo

Ídolos do futebol mineiro lamentam apenas o fato de a Seleção Brasileira ainda não estar pronta para uma competição tão difícil como o Mundial 2014

Por Fernando Martins e Rodrigo Fuscaldi

Reprodução GloboEsporte

O estádio Mineirão, em Belo Horizonte, será palco de uma semifinal da Copa das Confederações de 2013. O anúncio foi feito nesta quinta-feira, em Zurique, na sede da Fifa. Mais de 64 mil torcedores terão a chance de acompanhar, além da definição de um jogo decisivo no evento teste para a Copa do Mundo, outras cinco partidas do Mundial de 2014. Se o Brasil for o primeiro colocado no grupo, jogará em BH nas oitavas e nas semifinais

O “Gigante da Pampulha”, como é carinhosamente chamado o Mineirão, será o anfitrião de uma grande festa. Missão dada, missão a ser cumprida. Agora, as autoridades terão que correr contra o tempo para terminar as obras e os projetos que, segundo os organizadores da Copa do Mundo, estão dentro do prazo.

Dois personagens importantes do futebol mineiro se manifestaram sobre o anúncio. Os ex-jogadores Nelinho e Raul Plassmann comemoraram o fato de Belo Horizonte estar incluída no roteiro das competições. Nelinho, a propósito, disse que a divulgação já era esperada.

– A escolha de BH para ser uma das sedes da Copa e da Copa das Confederações fez justiça ao futebol e ao povo mineiro. Mas eu tenho que concordar que São Paulo tem mesmo mais condições de receber a abertura.

Raul Plassmann, goleiro campeão da Taça Brasil, pelo Cruzeiro, em 1966, afirmou que, pela importância do estado, a inclusão de Belo Horizonte é mais do que justa.

– Minas Gerais é um estado importante. A importância de uma Copa do Mundo é muito grande, e para o estado é bacana. Deixa um legado muito grande.

Abertura da Copa do Mundo

Existia a expectativa que Belo Horizonte recebesse também a abertura da Copa do Mundo. Porém, esse privilégio ficou com São Paulo. O legado para a capital mineira será espetacular, independentemente de quais partidas serão disputadas no Mineirão. Esse é o entendimento de Nelinho.

– As obras que estão sendo realizadas são obras necessárias. E se não fosse para a Copa do Mundo, quando seriam feitas? Acho que o ganho será grande. Belo Horizonte não perdeu nada, simplesmente deixou de ganhar. Poderia sediar a abertura se houvesse um problema com São Paulo. Se lá não tivesse estádio, aí sim poderia pensar em Belo Horizonte.

Os dois ídolos do futebol mineiro estão preocupados, na verdade, com o futuro da Seleção Brasileira. Nelinho afirmou que o time não preparado para uma competição difícil como a Copa do Mundo.

– Acho que a Seleção ainda não está preparada. Não entendo algumas convocações. Os torcedores desconfiam de certas convocações. Por isso, estamos longe de ter uma Seleção confiável. Mas pode acontecer de chegar na Copa do Mundo, e o time arrebentar, após ir mal na Copa das Confederações.

Raul Plassmann concordou com Nelinho, apesar de acreditar que Mano Menezes será o comandante da Seleção na competição.

– Ainda não. Não temos um time ainda. Além de alguns estádios que ainda não estão concluídos e estão atrasados. Mas, sobre o time, ainda não chegamos lá. Mas acho que o Mano chega até a Copa do Mundo no comando. Se vai chegar com um time preparado, é uma pergunta difícil de ser respondida.

20/10/2011

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s